quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

RESQUÍCIOS



Viver é perigoso e temerário.
Um mistério infindável.  
Mas a adrenalina vicia e envenena.
Perdi o medo e as medidas.
Descompostura e irreverência
ultrapassam limites.
Sem culpa nem desculpa.
Não peço licença.
Abro as minhas asas
e aponto a minha antena.
Capto os sinais e me atiro.
Não me ocupo e capturo as chances.
Estamos quites.
Muito mais livres que antes.

Nathalia Leão Garcia

Rio de Janeiro, 05 de dezembro de 2013.


REFLEXÕES SOBRE A VIOLÊNCIA

Escrevo agora pela necessidade de me pronunciar sobre os acontecimentos atordoantes que se desenrolaram nas dependências de nosso Colégio ...