segunda-feira, 17 de novembro de 2014

TEMPO EM TEMPO



Pessoas arrastadas pelo tempo,
batendo ponto na existência
e cumprindo protocolos inúteis.

Alguns preenchem os seus vazios interiores
adotando agendas de CEO
e  acumulando coleções inúteis de entulho
na tentativa vã de adquirir algum significado
e povoar seus desertos emocionais tão pobres.
Sinal dos tempos superficiais, tão iguais e disformes.

"Quem roubou nossa coragem?
Este verso da Legião Urbana é perfeito
para traduzir a angústia da nossa geração amordaçada,
comprimida entre os saltos abissais
que tivemos que dar ao longo do caminho.

Civilização dinamitada
pela falta de ilusão
em relação à humanidade cruel e frívola!

Transbordando em emoções
e necessidade de desaguar o que sinto
que já não cabe mais em mim,
preciso inundar a terra que me cerca!

Cansei da aridez das pessoas!
Não me identifico com isso!
Meu estado é líquido!
A felicidade é aleatória,
não há mapas nem qualquer atalho seguro!

As oportunidades são projeções holográficas
que nos surpreendem e nos assaltam,
nos sequestram da rotina impiedosa
e renovam as esperanças
fazendo a vida valer a pena!

Desde muito cedo na vida,
escolhi ser feliz independente das circunstâncias!
Mantenho um jardim interior povoado de sorrisos,
atitudes nobres e coragem!

Felicidade para mim é um estado de espírito
e acredito que podemos nos manter assim
sem nos contaminar pelo entorno!

Assim como não concedo a ninguém
o poder de roubar a minha paz,
também não permito que roubem
a minha alegria e fé na vida!
Eu escolho ser feliz! 


Nathalia Leão Garcia

Rio, 18 de novembro de 2014





















Salvador Dali 

ENVIO AO CÉU

             Meu querido amigo Israel!           Hoje lhe conto da emoção que reverbera no meu ser, com a leitura do Conto Olhos D´água...